Monthly Archives: novembro 2019

Quíntupla hélice

Por | Sem categoria | Sem Comentários

Sociedade e sustentabilidade são parte do processo de geração de inovação e conhecimento

 

“Quanto maior a diversidade de conhecimento espalhado pela sociedade, maior é o conhecimento global.”  A fala do CEO do BH-TEC, Marco Crocco, no Seminário Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Econômico e Social de Minas Gerais, enfatiza a importância do saber social. Ele apresentou que a sociedade acumula conhecimento por meio da diversificação produtiva, da educação e da inovação. Nesse sentido, o atual arcabouço contempla a sociedade como ator no modelo de geração do conhecimento e da inovação, compondo a quadrupla hélice que também associa a mídia, indústrias criativas, cultura, valores, estilos de vida e arte. O quinto elemento é a sustentabilidade. “A sociedade civil é central e incentiva o desenvolvimento de inovações que sejam pertinentes. O meio ambiente é o drive para a produção do conhecimento e, também, da inovação.”

A pró-reitora de Extensão da UFMG, professora Claudia Andrea Mayorga Borges, corroborou quanto à importância de a sociedade ser realmente contemplada nas políticas públicas. “Por isso, o olhar para o desenvolvimento econômico social pede soluções interdisciplinares e diálogo com diversos atores e instituições.”

O presidente da Fapemig, prof. Evaldo Vilela, ressaltou que o momento é difícil, mas não impede o trabalho de construção de um plano estadual de C, T e I. “Esse instrumento, realizado por meio da construção coletiva, é fundamental para orientar a sociedade no desenvolvimento e na aplicação do conhecimento, gerando riquezas e qualidade de vida.”

Construção conjunta

O Seminário realizado nesta quarta-feira (20), no CAD III da UFMG, é uma das atividades da construção de políticas públicas de C,T&I para Minas Gerais para os próximos anos. Diversas instituições públicas, privadas e do terceiro setor do ecossistema participam da elaboração de um plano estadual que será apresentado pelo Legislativo ao Executivo.

Nova Presidência do Conselho de Administração

Por | Sem categoria, Sem categoria | Sem Comentários

O professor titular no Departamento de Física da UFMG, Ado Jorio de Vasconcelos, é o novo presidente do Conselho de Administração do BH-TEC nos próximos três anos. Essa instância tem funções estratégicas, deliberando sobre diretrizes e metas do Parque Tecnológico, bem como avalia os resultados das atividades.

“Belo Horizonte e o Estado de Minas Gerais têm evoluído muito na construção do seu ecossistema de inovação. Muitas vezes, entretanto, os esforços dos diversos atores são realizados de forma desconexa. Estamos trabalhando para dar coerência aos esforços dos diversos atores e acreditamos que o BH-TEC tem a missão de ser o locus para essa sinergia, para que as ações de todos sejam mais efetivas”, ressalta o presidente do Conselho, prof. Ado Jorio.

A nova gestão do BH-TEC tem como diretriz estratégica tornar o Parque um dos principais atores da interação universidade-empresa (ambiente de negócio) e do fomento à pesquisa, à inovação e à transferência de tecnologia, compondo a política pública de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de Minas Gerais.

Trajetória

Ado Jorio é membro da Academia Brasileira de Ciências, da Ordem Nacional do Mérito Científico e recebeu o “membership award” da “American Chemical Society” (2015-2018), além de diversos prêmios nacionais e internacionais pelas suas contribuições científicas. Em 2016 foi incluído na lista dos “Highly Cited Researchers” da Thomson Reuters. Ocupou os cargos de Coordenador de Estudos Estratégicos e Informação no Inmetro (2008-2009) e, na UFMG, de Diretor da Coordenadoria de Transferência e Inovação Tecnológica (2010-2012), chefe do Departamento de Física (2015-2016) e Pró-Reitor de Pesquisa (2016-2018). Em 2016 recebeu a Medalha da Inconfidência do Governo do Estado de MG.

BH-TEC - Parque Tecnológico de Belo Horizonte