2017 foi de excelentes resultados para empresas do BH-TEC

Por 27 de dezembro de 2017 Sem categoria Sem Comentários

Ano foi de crescimento para empresas do Parque; expectativas para 2018 são de ainda mais sucesso. 

2017 foi um ano animador para as empresas no Parque Tecnológico de Belo Horizonte (BH-TEC), com resultados que proporcionaram crescimento e novas parcerias, além de confiança para os empreendedores. A Treinus cresceu 40%; a JN2 faturou mais que o dobro em relação ao ano anterior, começando 2017 com 20 profissionais e encerrando com 50; a Supersonic dobrou o número de projetos executados, além de firmar presença nos Estados Unidos.

O crescimento dos negócios também se converteu no redimensionamento das estruturas físicas das empresas. A WayCarbon ampliou sua sede em 2017, mudando-se para um espaço 50% maior dentro do BH-TEC. A Receita Operacional Bruta (ROB) do negócio cresceu 182%, chegando à marca de quase 6 milhões. Só a plataforma Climas, voltada para o gerenciamento da emissão de gases de efeito estufa, foi responsável por um faturamento de 1,4 milhões. A solução está no mercado há 21 meses e o valor representa um crescimento de 200%.

 A Supersonic, empresa de marketing digital, anunciou sua mudança para a modalidade residente no Parque. “Metade da nossa equipe já está em Belo Horizonte. Conseguimos várias indicações e parceiros pelo relacionamento com o BH-TEC, e os clientes que nos visitam se surpreendem com o clima e o visual da sede”, afirma o CEO da empresa, Rafael Damasceno. Ele comenta que todos os contratos foram renovados, e parcerias com empresas como a Seer Interactive, gigante do marketing digital nos Estados Unidos, foram fortalecidas. Para 2018, as metas são agressivas. “Para alcançá-las, vamos qualificar ainda mais nosso time e nos planejar para trazer novas pessoas sem perder a qualidade dos nossos serviços”.

A Alsol, por sua vez, foi responsável pela instalação de uma usina fotovoltaica no Parque, e a energia gerada a partir da luz solar abastecerá boa parte do consumo energético do BH-TEC. Como residente desde o primeiro semestre de 2017, a empresa entra em um ambiente que é exemplo de sustentabilidade e geração de energia limpa. “Próximos a grandes centros acadêmicos, como a UFMG, temos a oportunidade de absorver e transferir conhecimento. Acreditamos que o ambiente do BH-TEC propicia a geração de novas soluções para que a Alsol se mantenha como referência não só em inovação como também em modelo de negócios e desenvolvimento de projetos em P&D”, afirma o presidente Gustavo Malagoli Buiatti.

 A Treinus, empresa de tecnologia voltada para a prática de esportes, também se beneficiou da estrutura oferecida pelo Parque. “Conseguimos acesso a linhas de fomento, como a do BDMG, iniciamos contato com a UFMG para parceria e selamos contratos com grandes empresas do ramo da saúde. Enxergamos o BH-TEC como uma grife importante para reforçar a visibilidade e o papel da Treinus”, comenta o fundador Gutemberg Dias. Para 2018, há perspectiva de crescimento de mais de 100%, uma vez que as pesquisas indicam um cenário interessante para trabalhar a diminuição do sedentarismo no Brasil.

“Confirmamos a nossa vocação para a inovação, pesquisa e desenvolvimento estabelecendo nossa empresa em um polo que tem o mesmo objetivo. No BH-TEC, temos acesso a interações com universidades, centros de pesquisa e governos”, comentou o Diretor da Convert Itália no Brasil, Cláudio de Cataldo. A empresa tem origem italiana e trabalha na área de energias renováveis, com produtos da indústria fotovoltaica. Conforme o executivo, em apenas um ano de atuação no Brasil, a empresa já se tornou líder na América Latina em produção de tracker (rastreador), em parceria com a Usiminas. O produto está 100% nacionalizado, o que significa know how no país.

Leonardo Neves, CEO da JN2, empresa que oferece ao mercado plataformas de e-commerce, também comemora os bons resultados.  “Evoluímos nosso produto, certificamos profissionais e nos tornamos parceiros oficiais do Magento, principal plataforma de e-commerce do mundo”, conta. Segundo Neves, o ano foi de otimização máxima do produto oferecido, com avanços que geram expectativa de crescimento de 120% em 2018. “Enquanto o mercado se retraía nós não paramos um minuto, sempre inovando e investindo. Teremos uma oferta imbatível de custo-benefício”.

Deixe uma Resposta