Painel discute os caminhos para acelerar a inovação na FINIT

Por 31 de outubro de 2017 Sem categoria Sem Comentários
facebook_1509317024278

Debate trará uma visão macro do assunto, abordando a atuação dos parques tecnológicos no Brasil para contornar os principais gargalos do desenvolvimento da ciência, tecnologia e inovação no país.

Quais são os fatores determinantes para um desenvolvimento acelerado da inovação? O painel “Integração dos parques tecnológicos ao contexto e à vivência das universidades como instrumento do processo de alavancagem da inovação tecnológica e do desenvolvimento social”, a ser realizado às 10h do dia 02/11 durante a FINIT, reunirá nomes de peso para discutir o assunto em uma visão macro.

O debate terá a participação de Adriana Ferreira de Faria (NTG/UFV – Coordenadora do Painel); Evaldo Ferreira Vilela (Presidente da Fapemig); Jorge Luis Nicolas Audy (Presidente da Anprotec); Mario Neto Borges (Presidente do CNPq); Ronaldo Pena (Diretor Presidente do BH-TEC) e Vanderli Fava de Oliveira (Presidente da ABENGE).

As autoridades discutirão os principais desafios deste modelo e quais as propostas para contornar os principais gargalos, visando o amadurecimento dos ecossistemas de inovação.

Parques Tecnológicos e a aceleração da inovação no Brasil

É seguro afirmar que a sinergia entre empresas, universidades e instituições é um dos mais importantes combustíveis para a inovação – a chamada Triple Helix. O exemplo clássico do que aconteceu no Vale do Silício é prova suficiente. A partir de uma iniciativa isolada, estudantes, professores e empreendedores se uniram em um interesse comum e a convivência em conjunto gerou um terreno fértil para o desenvolvimento tecnológico acelerado. A Califórnia deixou de ser um estado majoritariamente agrícola e, hoje, é uma potência econômica maior que o Brasil inteiro.

Não por acaso, outros países, o Brasil incluso, se esforçam para replicar este fenômeno em seus territórios. E essa é uma das principais razões de existir dos parques tecnológicos. Reunindo empresas em um espaço comum, essas organizações facilitam tanto encontros casuais quanto reuniões formais entre os profissionais, pesquisadores e autoridades.

O conhecimento é a matéria prima para a inovação. Como contribuir para que as universidades assumam papel de protagonistas nos parques? Como esses empreendimentos podem atuar para, de fato, fazer “girar” essa Triple Helix? Como podem contribuir para disseminar a cultura do empreendedorismo dentro das universidades? Como coordenar as ações para evitar o desperdício dos recursos já escassos?

A discussão ocorrerá durante 2h, com parte do tempo dedicado a perguntas do público.

Serviço

Painel: “Integração dos parques tecnológicos ao contexto e à vivência das universidades como instrumento do processo de alavancagem da inovação tecnológica e do desenvolvimento social”
Data: Quinta-feira, 02/11/2017
Horário: 10h às 12h
Local: FINIT (Expominas – Av. Amazonas, 6200, BH/MG)

Deixe uma Resposta